Brasil iguala Alemanha e volta a ter melhor ataque em Copas do Mundo

Neymar
Neymar comemora o segundo gol do Brasil na vitória contra a Costa Rica (Foto: Divulgação CBF)

A vitória do Brasil sobre a Costa Rica por 2 a 0 fez com que a Seleção voltasse a ser o país com mais gols na história das Copas do Mundo. O país chegou a 224 tentos e igualou a Alemanha no quesito.

O Brasil tem 106 partidas em Mundiais, enquanto os atuais campeões têm um compromisso a mais. Neste sábado a Alemanha enfrenta a Suécia, em Sochi, na segunda rodada do Grupo F.

50 gols com Tite

A Seleção também chegou a 50 gols sob o comando do técnico Tite. São 23 jogos e média de 2,17. Neymar e Gabriel Jesus, ambos com dez gols, são os principais artilheiros com o treinador.

Cristiano Ronaldo faz três e dobra o número de gols em Copas do Mundo

Crisitano Ronaldo
Cristiano Ronaldo marcou três vezes contra a Espanha (Foto: Fifa)

Cristiano Ronaldo fez a melhor partida dele em jogos de Copa do Mundo nesta sexta-feira no empate entre Portugal e Espanha em 3 a 3, na estreia das equipes no torneio. O camisa 7 até então tinha apenas três gols em 13 partidas em Mundiais.

Contra os espanhóis, o capitão dobrou o número de tentos ao marcar em três oportunidades. Já havia feito contra Irã (2006), Coreia do Norte (2010) e Gana (2014).

Em quatro jogos na Copa da Rússia, Cristiano tornou-se o primeiro ao balançar as redes três vezes na mesma partida. Vale lembrar que no Mundial disputado no Brasil, somente duas vezes isso aconteceu: Thomas Muller (Alemanha 4×0 Portugal) e Shaqiri (Suíça 3×0 Honduras).

Metade dos clubes da Série A já trocou de técnico na temporada de 2018

Guto e Zé
Guto Ferreira e Zé Ricardo saíram de Bahia e Vasco, respectivamente (Fotos: sites oficiais)

A nona rodada do Campeonato Brasileiro contou com duas saídas de técnicos: Zé Ricardo (Vasco) e Guto Ferreira (Bahia), juntaram-se a outros oito treinadores que saíram de clubes da Séria A na temporada.

Em seis meses, são dez mudanças e metade dos times da elite trocaram de comando. Metade aconteceu antes do início do Brasileirão. Para efeito de comparação, no mesmo período do ano passado tinham sido feitas 12 mudanças nos clubes da Primeira Divisão, seis dentro da competição nacional.

Clubes que trocaram de comando em 2018:
1 – Atlético-MG: saiu Oswaldo de Oliveira (fevereiro)
2 – Botafogo: saiu: Felipe Conceição (fevereiro)
3 – Paraná Clube: saiu: Wagner Lopes (fevereiro)
4 – São Paulo: saiu: Dorival Júnior (março)
5 – Flamengo: saiu: Paulo César Carpegiani (março)
6 – Sport: saiu: Nelsinho Baptista (abril)
7 – Ceará: saiu: Marcelo Chamusca (maio)
8 – Corinthians: saiu: Fábio Carille (maio)
9 – Vasco: saiu: Zé Ricardo (junho)
10 – Bahia: Guto Ferreira (junho)

São Paulo volta a fica dez jogos invictos após quase cinco anos

São Paulo
Jogadores comemoram na vitória sobre o América, em Minas (Rubens Chiri/saopaulofc.net)

A vitória do São Paulo por 3 a 1 sobre o América-MG, manteve o time como único invicto do Campeonato Brasileiro e são dez jogos seguidos sem derrota: quatro vitórias e seis empates, contando Nacional, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.

A última vez que isso havia ocorrido foi entre outubro e novembro de 2015. Na ocasião, o Tricolor era comandado por Muricy Ramalho e a invencibilidade aconteceu em partidas do Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana, com oito vitórias e dois empates.

Série invicta atual:
12/4 – Rosario Central (ARG) 0x0 São Paulo – Sul-Americana
16/4 – São Paulo 1×0 Paraná Clube – Brasileiro
19/4 – São Paulo 2×2 Atlético-PR – Copa do Brasil
22/4 – Ceará 0x0 São Paulo – Brasileiro
29/4 – Fluminense 1×1 São Paulo – Brasileiro
5/5 – São Paulo 2×2 Atlético-MG – Brasileiro
9/5 – São Paulo 1×0 Rosario Central (ARG) – Sul-Americana
13/5 – Bahia 2×2 São Paulo – Brasileiro
20/5 – São Paulo 1×0 Santos – Brasileiro
27/5 – América-MG 1×3 São Paulo – Brasileiro

Série invicta de 2013:
5/10 – São Paulo 3×2 Vitória – Brasileiro
9/10 – Cruzeiro 0x2 São Paulo – Brasileiro
13/10 – São Paulo 0x0 Corinthians – Brasileiro
16/10 – São Paulo 3×0 Náutico – Brasileiro
20/10 – Bahia 0x1 São Paulo – Brasileiro
23/10 – U.Católica (CHI) 3×4 São Paulo – Sul-Americana
27/10 – Internacional 2×3 São Paulo – Brasileiro
30/10 – São Paulo 3×2 Atlético Nacional (COL) – Sul-Americana
2/11 – Portuguesa 1×2 São Paulo – Brasileiro
6/11 – Atlético Nacional (COL) 0x0 São Paulo – Sul-Americana

Ceará troca Chamusca por Jorginho. Veja as mudanças na Série A em 2018

Chamusca
Marcelo Chamusca deixou o Sport (Bruno Aragão/cearasc.com)

A permanência de Marcelo Chamusca na Série A do Campeonato Brasileiro com o Ceará durou apenas seis rodadas. Após a derrota para o Vitória, o treinador foi demitido e o clube já anunciou a chegada de Jorginho.

Até o momento, são sete mudanças de comando entre os times da elite na temporada e a segunda durante o Brasileirão. Nelsinho Baptista havia saído do Sport na segunda rodada. No ano passado foram feitas 30 trocas entres os clubes da Série A e seis aconteceram antes do começo do Nacional.

Trocas de técnico em 2018:
Atlético-MG: Osvaldo de Oliveira
Paraná Clube: Wagner Lopes
Botafogo: Felipe Conceição
São Paulo: Dorival Júnior
Flamengo:Paulo Cesar Carpegiani
Sport: Nelsinho Baptista
Ceará: Marcelo Chamusca

 

 

Santos acumula prejuízo nos jogos na Vila Belmiro por Copa do Brasil e Brasileirão

Santos
Santos ficou no vermelho contra Luverdense e Paraná Clube (Ivan Storti/SantosFC)

O Santos fez duas partidas seguidas na Vila Belmiro, contra Luverdense e Paraná Clube, e teve prejuízo em ambas. No duelo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, na quinta-feira (10), foram 3.590 pagantes e déficit de -R$ 28.479,77 na goleada por 5 a 1.

Três dias depois, o Peixe voltou ao estádio para enfrentar o Paraná Clube pela quinta rodada e novamente teve prejuízo, desta vez de -R$ 384,95 para um público de 3.971.

O Santos tem 13 partidas como mandante na temporada e cinco delas aconteceram no estádio do Pacaembu.

Com três atletas nacionais, lista para 2018 repete número das duas últimas Copas

trio

Pedro Geromel, Fagner e Cássio. Este é o trio de jogadores chamados por Tite para a Copa do Mundo de 2018 que atuam no futebol brasileiro. O número é o mesmo das últimas convocações para os mundiais de 2014 e 2010, quando Felipão e Dunga, respectivamente, anunciaram a lista com os 23 nomes.

Na última vez, Jefferson (Botafogo), Victor (Atlético-MG) e Fred (Fluminense) foram chamados para o torneio disputado no país. Já em 2010, Dunga convocou o lateral-esquerdo Gilberto (Cruzeiro), Kleberson (Flamengo) e Robinho (Santos) para o torneio na África do Sul.

A Inglaterra, com seis jogadores brasileiros, é o país com mais atletas na Copa. O Manchester City lidera com quatro.

 

Clubes com mais jogadores:

Manchester City 4 (Ederson, Danilo, Fernandinho e Jesus)
PSG 3 (Thiago Silva, Marquinhos e Neymar)
Real Madrid 2 (Marcelo e Casemiro)
Corinthians 2 (Cássio e Fagner)
Shakhtar 2 (Fred e Taison)
Barcelona 2 (Paulinho e P.Coutinho)
Roma 1 (Alisson)
Atlético de Madrid 1 (Filipe Luís)
Inter de Milão 1 (Miranda)
Grêmio 1 (Geromel)
Beijing 1 (Renato Augusto)
Chelsea 1 (Willian)
Juventus 1 (Douglas Costa)
Liverpool 1 (Firmino)

Países com mais jogadores:

Inglaterra 6
Espanha 5
França 3
Brasil 3
Itália 3
Ucrânia 2
China 1